OUÇA AO VIVO!

ASSISTA AO VIVO!

Rivalidade política: homem invade festa, mata aniversariante e também é atingido Paraná

Uol | 10/07/22 – 14h23

 

O agente penitenciário Jorge José da Rocha Guaranho invadiu uma festa e matou a tiros o aniversariante, o guarda municipal Marcelo Arruda, na madrugada de hoje (10), em Foz do Iguaçu (PR). O evento celebrava os 50 anos de Arruda, que era filiado ao PT e fez uma comemoração temática com bandeiras e cores do partido e foto do ex-presidente e pré-candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva. Armado, Arruda teria revidado, matando Guaranho.

A festa reuniu cerca de quarenta convidados na sede da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu. Por volta das 23h de ontem (9), Guaranho invadiu o local, acompanhado da mulher e do filho, e começou a xingar quem estava na festa e a gritar “aqui é Bolsonaro”, de acordo com testemunhas e com o boletim de ocorrência. O aniversariante não conhecia o bolsonarista, segundo relatos.

Guaranho teria ido embora e voltado cerca de 15 ou 20 minutos depois, sozinho e armado. A esposa de Marcelo Arruda, que é policial civil, se identificou com o distintivo, mas Guaranho avançou contra o guarda municipal e efetuou os dois primeiros disparos. Arruda revidou a agressão e atirou contra o bolsonarista ao menos três vezes. Marcelo Arruda foi levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Jorge Guaranho também morreu.

André Alliana, amigo do aniversariante, disse ao UOL que a festa transcorria normalmente quando Guaranho chegou, em um carro branco, com a mulher no banco de trás, segurando um bebê de colo.”Achamos que era um convidado, já que também tinha bolsonaristas no local. O Marcelo estava na cozinha e fomos chamá-lo para receber esse homem. Foi aí que vimos que não era brincadeira. Em seguida, ele [Guaranho] deu a volta de carro, xingou quem estava lá e disse que ia voltar para ‘acabar’ com todo mundo. O Marcelo estava com um copo de chope na mão e acabou jogando nele para expulsá-lo do local”, diz.

Com medo, Arruda foi até seu carro e voltou com uma pistola, diz Alliana.

“Quinze minutos depois, o cara [Guaranho] voltou sozinho. A esposa do Marcelo, que é policial civil, tentou impedir que ele entrasse na festa. Nisso, o cara começou a atirar. Atingiu o Marcelo na perna e no peito. O Marcelo também conseguiu atirar nele”, diz.

A Delegacia de Homicídios informou que está apurando o caso.

Arruda deixa mulher e quatro filhos, incluindo um bebê. Filiado ao PT, ele foi candidato a vice-prefeito de Foz do Iguaçu pelo partido em 2020.

Em um primeiro momento, a Polícia Civil do Paraná informou que o atirador também havia morrido. Na tarde deste domingo, porém, em coletiva de imprensa, a Polícia Civil corrigiu a informação, dizendo que Guaranho está internado. Há divergência sobre seu estado de saúde —a corporação informou que o quadro é grave, mas a delegada do caso disse em coletiva de imprensa que é estável.

UOL apurou que Guaranho foi levado para o Hospital Municipal Padre Germano Lauck, de Foz do Iguaçu. A unidade disse que não vai dar informações.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.